Imóveis sonho do Brasileiro em alta no consórcio, em 2021

Data da postagem: 01/02/2022


Ao lembrar que o principal sonho do brasileiro é a casa própria, o consórcio de imóveis, terceiro maior setor em número de participantes, registrou bons resultados no período de janeiro a dezembro do ano passado.
 
Com quase 35% de aumento nas vendas de novas cotas e pouco mais de 40% de alta nos negócios realizados, o setor se destacou por se tratar também de investimentos para formação ou ampliação de patrimônio. A média mensal das novas vendas atingiu 41,4 mil cotas, 34,9% sobre as 30,7 mil de 2020.
 
As mais de 85 mil contemplações, acumuladas no ano, evidenciaram a grande procura com possível injeção financeira acima de R$ 15 bilhões. Com dados de novembro, houve potencial participação de 9,6% da modalidade no total de 887,04 mil imóveis financiados no período, incluindo os consórcios, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).
 

 
UTILIZAÇÃO DO FGTS NO CONSÓRCIO DE IMÓVEIS –JANEIRO A DEZEMBRO
 
Em 2021, 3.588 consorciados-trabalhadores, participantes dos grupos de consórcios de imóveis, utilizaram parcial ou totalmente seus saldos nas contas do FGTS para pagar parcelas, ou quitar débitos, bem como ofertar valores em lances ou complementar créditos, totalizando R$ 179,15 milhões, de acordo com o Cepas/Caixa.
 

 
 PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  • 1,18 MILHÃO (DEZEMBRO/2021)
  • 1,04 MILHÃO (DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 13,5%
                 
VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  • 496,95 MIL (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
  • 368,42 MIL (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 34,9%
 
VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)          
  • R$ 91,65 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
  • R$ 65,28 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
  CRESCIMENTO: 40,4% 
 
TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA)
  • R$ 182,20 MIL (DEZEMBRO/2021)
  • R$ 184,81 MIL (DEZEMBRO/2020)
  RETRAÇÃO: 1,4%
 
CONTEMPLAÇÕES (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  • 85,44 MIL (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
  • 76,89 MIL (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)
 CRESCIMENTO: 11,1% 
 
VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  • R$ 15,73 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
  • R$ 13,53 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 16,3%

Fontes:  
  *) Banco Central do Brasil   
**) ABAC