Sistemas de consórcios encerram 2021 com crescimento e recordes históricos

Data da postagem: 25/01/2022


Presente nos mais diversos segmentos, os consórcios, como alternativa planejada para aquisição de bens móveis e imóveis e na contratação de serviços, apresentaram saldos altamente positivos, indo na contramão do cenário econômico.  
 
Nos doze meses do ano passado, o Sistema de Consórcios reafirmou sua postura de importância na economia brasileira com expressiva contribuição para o aquecimento dos negócios nos setores industrial, de comércio e de serviços.
 
“No balanço anual, a modalidade bateu recordes históricos e demonstrou sua capacidade de crescer além das expectativas, quando comparada a outros setores”, explica Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.
 
O Sistema de Consórcios manteve o ritmo dos bons resultados ao longo dos doze meses, de janeiro a dezembro. Também elevou a média mensal de vendas, inclusive com alta no tíquete médio e consequente recorde no acumulado dos negócios realizados no período.
 
Dos seis indicadores, cinco registraram alta nas somas das comercializações: veículos pesados, com 67,9%; eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, com 67,8%; imóveis, com 34,9%; veículos leves, com 10,7%; e, motocicletas, com 7,3%. Somente um apontou redução: serviços, com – 24,2%, que pouco interferiu no avanço geral de 14,6% nas vendas acumuladas de janeiro a dezembro.
 
O SISTEMA DE CONSÓRCIOS - GERAL 
 
PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS EM GRUPOS EM ANDAMENTO)
- 8,37 MILHÕES (DEZEMBRO/2021)
- 7,83 MILHÕES (DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 6,9%
 
VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
- 3,46 MILHÕES (JANEIRO-NOVEMBRO/2021)
- 3,02 MILHÕES (JANEIRO-NOVEMBRO/2020) 
   CRESCIMENTO: 14,6%
 
VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS
- R$ 222,26 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
- R$ 163,63 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)   
  CRESCIMENTO: 35,8%
 
TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
- R$ 67,64 MIL (DEZEMBRO/2021)
- R$ 52,93 MIL (DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 27,8%
 
CONTEMPLAÇÕES (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
- 1,40 MILHÃO (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
- 1,21 MILHÃO (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)   
  CRESCIMENTO: 15,7%
 
VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS
- R$ 65,72 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2021)
- R$ 52,64 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2020)
  CRESCIMENTO: 24,8%
 
ATIVOS ADMINISTRADOS*
- R$ 281 BILHÕES (JUNHO/2021)
- R$ 254 BILHÕES (JUNHO/2020)
  CRESCIMENTO: 10,6%
 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO*
- R$ 20,06 BILHÕES (JUNHO/2021)
- R$ 17,38 BILHÕES (JUNHO/2020)
  CRESCIMENTO: 15,4%
 
PARTICIPAÇÃO NO PIB DE 2020
 3,9%
 
TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES PAGOS*
 - R$ 1,93 BILHÕES (JANEIRO-JUNHO/2021)
 - R$ 1,58 BILHÕES (JANEIRO-JUNHO/2020)
   CRESCIMENTO: 22,2%
 
Fontes:  
  *) Banco Central do Brasil   
**) ABAC